Meditação



Segundo o Budismo a meditação é um método que exerce uma influência mais directa sobre os nossos estados mentais.

A meditação não é um estado hipnótico. É um estado de intensificação da consciência no qual elevamos o nosso nível de ser.

A meditação é essencialmente um estado de consciência e existem várias técnicas para o conseguir. Essas técnicas dividem-se em 2 categorias:

- Samatha: A meditação samatha acalma o espírito e concentra a atenção; estimula os sentimentos positivos e alarga as nossas perspectivas.

- Vipassana: é a acumulação e o amadurecimento do conhecimento até ao momento em que ele provoca "A viragem no profundo oceano da consciência”.

Para praticar a técnica Vipassana é necessário primeiro dominar a técnica Samatha.


Técnica Samatha: 
Postura 
  •  As pernas estão na posição de lótus (cruzadas uma sobre a outra) ou meio lótus (cruzadas uma à frente de outra). No caso de ser incómodo estar sentado no chão pode sentar-se numa cadeira com os pés assentes no chão e as costas afastadas do espaldar.
  •  A coluna vertebral é mantida direita. Use uma almofada para beneficiar a postura.
  •  Os ombros estão puxados para trás.
  •  A mão direita repousa dentro da mão esquerda ao nível do umbigo, as palmas das mãos viradas para cima com a extremidade dos polegares em contacto.
  •  A língua, nem enrolada nem crispada, repousa confortavelmente contra o palato.
  •  Os olhos podem estar abertos ou fechados.
  •  O pescoço deve estar direito e o queixo ligeiramente para dentro, de forma a manter a coluna direita.

Técnicas

  • Meditação baseada no corpo
Foque-se mentalmente num ponto do corpo, p.e. a extremidade dos polegares. 
Se sentir que a atenção se desvia volte a focar-se no ponto do corpo que escolheu. A ideia é estar sempre centrado na posição do ponto escolhido do corpo. 
Faça isto inicialmente durante 10 minutos, depois, com a prática, passe a 15, 20, 30 minutos, etc. 

  • Meditação baseada na atenção consciente da respiração
Foque-se na respiração. Inspire normalmente e sinta o ar a passar pelos órgãos do corpo e a alojar-se um pouco abaixo do umbigo. Faça uma pequena pausa e depois expire normalmente todo o ar pela boca. Conte 1. Repita o processo e vá contando até 10 e volte a 1. Se se distraiu volte a 1 e comece de novo. Nesta meditação o foco é apenas a respiração. Repita as séries de 10 durante 10 minutos, depois, com a prática, passe a 15, 20, 30 minutos, etc. 

  • Meditação baseada no nada ( sem objecto):
Levante ligeiramente o queixo como se olhasse em frente. Com o olhos semi-cerrados tente criar um vazio a sua frente. A ideia é não ver qualquer objecto. Se a atenção do nada se desfizer volte a ela. Mantenha-se assim durante os tempos descritos nas técnicas anteriores. 

  • Meditação baseada nos sons: 
Escute um som de cada vez. Não necessita de lhe dar legenda. Ouça simplemente um som. Depois outro e outro. Se aparentemente não houver sons, concentre-se e encontre um som. Há sempre um som a nossa volta. Se a atenção se desviar para um pensamento ou um ponto do corpo volte a ouvir sons. Esta técnica é dos sons. Concentre-se nos sons. Mantenha-se assim durante os tempos descritos nas técnicas anteriores. 


  • Meditação baseada nos pensamentos: 
A ideia é “apagar” todo o tipo de pensamentos. Surge um pensamento e deve imediatamente anulá-lo. Imagine que o coloca numa nuvem e essa nuvem leva o pensamento. Ou veio o vento e levou esse pensamento. Quando surgir outro pensamento repita a técnica. Mantenha-se assim durante os tempos descritos nas técnicas anteriores. 


  • Meditação baseada no Amor Universal: 
Pense numa pessoa que seja muito sua amiga. Inspire e ao expirar imagine uma luz verde a inundar essa pessoa. 

Pense numa pessoa que seja pouco sua amiga. Inspire e ao expirar imagine uma luz verde a inundar essa pessoa. 

Pense numa pessoa que lhe seja indiferente. Inspire e ao expirar imagine uma luz verde a inundar essa pessoa. 

Pense numa pessoa que seja sua inimiga. Inspire e ao expirar imagine uma luz verde a inundar essa pessoa. 

Como nas técnicas anteriores foque-se sempre na técnica em curso. Se a atenção se desviar ( isso é normal no início) volte a focar-se na técnica que escolheu. 

  • Final da meditação: 
Junte as mãos em posição de oração, inspire, eleve-as acima da cabeça e expire. Repita. Coloque as mãos em cima dos joelhos. 
Coloque as mãos á sua frente como se estivesse a agarrar o globo terreste. Sinta a energia do Universo. Depois junte as mãos e mova-as para o 1º chacra ( entre as coxas ) com os dedos para baixo. Finalmente mova as mãos para a frente e para cima como se estivesse a segurar um globo terrestre muito maior e agradeça ao Universo esta meditação.